segunda-feira, 2 de março de 2009

- Vivo, Morto; Morto, Vivo.. ?

quero que você veja o quanto mudei por causa do Amor, na esperança de que seu riso congelado saia do automático e eu ganhe um único sorriso verdadeiro. não foi só o muque que ficou mais duro, mas minha autopiedade também aprendeu a ser menos molenga. talvez meu amor tenha aprendido a ser menos amor só para nunca deixar de ser amor. mas ele não quer saber de almas evoluídas, meditações, planos futuros e todos os últimos segundos de uma vida dedicados. mais uma vez me pergunto como é mesmo que se pode viver ou respirar em meio a tantas pessoas e intenções mortas. mas então; morreu? ufa! doeu, mas doeu pela última vez

Um comentário:

MorDax disse...

quando crescer.. quero escrever assim! *-*

seus textos são perfeitos..
* fã *