segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

- Apenas lá.

trancar o dedo numa porta dói. bater com o queixo no chão dói. torcer o tornozelo dói. um tapa, um soco, um pontapé, dói. bater a cabeça na quina da mesa, dói. morder a língua, dói. cárie e pedra no rim também doem. mas o que mais dói é saudade...

espero que para mim e para você, o amor ainda vida. Viva naquele pedaçinho do coração sabe? que ali ninguém substitui, pisa, toca ou quebra. é lá que estaremos eternamente juntos. apenas lá.

sábado, 27 de dezembro de 2008

- Sabor das ondas

A gente se afastou um pouco, só para ver melhor como eram bonitos nossos corpos nus de homens estendidos um ao lado do outro, iluminados pela fosforescência das ondas do mar. plâncton, ele disse, é um bicho que brilha quando faz amor. e brilhamos.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

- Acho; sei lah.

é isso, sei lá, mas acho que amo você. amo de todas as maneiras possíveis. sem pressa, como se só saber que você existe já me bastasse. sem peito, como se só existisse você no mundo e eu pudesse morrer sem o seu ar. sem idade, porque a mesma vontade que eu tenho de te comer no banheiro eu tenho de passear de mãos dadas com você. e por fim te amo até sem amor, como se isso tudo fosse tão grande, tão grande, tão absurdo, que quase não é. eu te amo de um jeito tão impossível que é como se eu nem te amasse. e aí eu desencano desse amor, de tanto que eu encano. mas eu te amo também do jeito mais óbvio de todos: eu te amo burro. estúpido. cego. e eu acredito na gente. eu acredito que ainda vou voltar a pisar naqueles cocôs da sua rua, naquelas pocinhas da sua rua, naquelas florzinhas amarelas da sua rua, naquele cheiro de família bacana e limpinha da sua rua. como eu queria dobrar aquela esquininha com você, de mãos dadas da sua mão..

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

- Abismo

o sorriso que não sai do rosto desconcentra.
as palavras não conseguem sair da minha cabeça,
não consigo transmiti-las pro papel. eu deveria me preocupar com a distração, mas meu coração pula de alegria quando eu viajo nas lembranças de um final de tarde com o céu estampado de nuvens que parecem algodão, junto com a chuva fina. eu gostaria de parar o tempo e repetir as doses de olhares tranqüilos e apaixonados, repetir as palavras, ouvir de novo e abraçá-lo como se fosse o último dia, só por hoje. eu preferia ser romântico e escrever cartas de amor, mas a racionalidade faz com que eu te mostre o caminho verdadeiro, pois o da fantasia é fantástico demais para a realidade da distância. mas o adeus não é pra sempre. ele é a força que faz com que eu queira insistir nas minhas loucuras de sair daqui e pular em braços que até então eram desconhecidos e que ao mesmo tempo são os braços mais confortáveis que já me abraçaram. perdi o medo e a vontade de querer saber o que será de mim daqui pra frente. a realidade exige que eu a encare de fato. por isso vou manter esse sentimento guardado dentro de mim; por isso vou segurá-lo pela mão e saltar no primeiro abismo em busca dos meus sonhos.

sábado, 20 de dezembro de 2008

- Desejo diferente.

Eu ja dividi minha vida com muias pessoas.
So que nenhuma delas era minha, mesmo eu as desejando.
Hoje eu paro e desejo toda felicidade para aquelas que souberam
me abraçar quando oque eu mais precisava era de um abraço.
e agradeço por ter feito parte da minha historia.
-
Pra mim;
eu desejo menos amor, desejo diferente.
Desejo não encontrar minha alma gemea, faço promesas cumpriveis.
desejo não parar de fumar - porque meus amigos vão parar. -
desejo mais dinheiro e menos saude.
Desejo me conhecer a fundo de me apaixonar por mim,
e ai sim amar outra pessoa.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

- Imaginario.

o amor transcende, vai além de paredes, de longitude ou de latitude. desconhece fronteiras, se estabelece sem pedir licenças e não possui fita métrica. é capaz de romper barreiras, de alçar-se em vôos além do imaginário e de andar em terra firme por caminhos a fio. quem ama faz o impossível virar possível.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

- Amor ausente

acordar pensando em seu sorriso, mesmo num dia frio e nublado, é como ver todas as belezas do mundo, no reflexo de um pequeno lago. penso em você a todo o momento e é especial quando para dormir me deito e sua face vem ao meu pensamento,me encanto cada vez mais com seu jeito. amor do outro mundo, que tomou conta do meu ser, do meu coração, das minhas vontades. amor dentro de mim mesmo, e que me conduziu até você. amor que me busca nos sonhos e na realidade, que me toma, me completa, me torna teu, só teu. amor, que pra mim se revelou no teu rosto, nos teus beijos, no teu corpo, na tua essência. amor ausente ainda, mas nunca tão presente em tudo que faço, em tudo que toco, em tudo que sinto. amor presente sim, dentro de mim, que me leva até você, e te traz até a mim, e nos torna o amor em si ~

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

- Emoção

Sentir aquele frio na barriga é muito bom. não gosto de nada morno. se não tiver paixão, se não tiver emoção, se não me arrancar do chão, não serve. tem coisa melhor do que aquele telefonema no meio da tarde? aquela ligação que te deixa com um sorriso apaixonado grudado na cara o resto do dia. tem coisa melhor do que estar com alguém que te faz rir o tempo todo? aquela pessoa que tem “aquela coisa que você não sabe explicar” que faz você não querer sair de perto dela nunca mais. sabe o que eu não consigo entender? gente morna. relacionamento de longa data em que as pessoas “se acostumam” umas com as outras. como pode isso? como pode alguém estar cansado sexta-feira à noite e querer dormir? como pode alguém empurrar a própria vida com a barriga? não vou atirar a primeira pedra. já cometi essa insanidade. mas hoje, e cada dia, sou uma nova pessoa. penso. logo, mudo de idéia. de gosto. de roupa. de estilo. de vida. você já esteve com alguém pensando em outra pessoa? eu já. você já esteve com uma pessoa enquanto amava outra? eu já. ruim, né? fazer o quê? mas sabe o que é bom mesmo? estar com a pessoa certa. com aquela pessoa que você olha pra ela e pensa: “é exatamente com você que eu queria estar agora, nesse instante”. e você não trocaria aquele momento por nenhum outro. por nenhuma outra sensação do mundo. por ninguém mais no mundo. nem outro lugar. nada. não sei muita coisa do que quero pra minha vida. e nem tenho essa pretensão. mas sei disto: quero tudo intenso. tudo agora. tudo pra já. minha vida já está acontecendo e eu não tenho mais tempo a perder com sorrisos amarelos. com abraços frouxos. com bocas aleatórias. com noites sem dias seguintes. com pessoas que não se dão. quero viver tudo intensamente. até a última gota. correr o risco. me atirar. e sentir o coração bater forte. sair pela boca. me engolir. ter aquela sensação de não estar cabendo no próprio corpo (você já sentiu isso?). quero ser arrebatado. não conseguir dormir à noite. acordar com olheiras e estar lindo mesmo assim. quero rir de mim mesmo. rir sozinho no meio da rua. sair descabelado. quero andar cantando. e fazer poesia em dia de chuva. quero um dia. uma hora. um minuto. desde que seja de verdade.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

- Final feliz. :S

tenho uma parte que acredita em finais felizes. em beijo antes dos créditos, enquanto outra acha que só se ama errado. tenho uma metade que mente, trai, engana. outra que só conhece a verdade. uma parte que precisa de calor, carinho, pés com pés. outra que sobrevive sozinho. metade auto-suficiente...

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

- Penso que sim.

Eu erro pro pensar de mais.
O Pensamento deveria ser uma coisa mais controlada
- Pelo menos o meu -
volta e meia me pego pensando em ti.
Penso em coisas ilusitadas,
penso em noites quentes e selvagens,
- se bem que nunca tivemos noites assim -
Penso em casamentos a beira do mar, e uma lua cheia nos iluminando.
- E um sonho -
Claro, tudo na sua hora, eu ja me conformei que te perdi.
Mas nao posso esconder de voce oque sinto.
Tenho vontede de ter voce, de ficar com voce, quero te infiltrar, te sentir, te cheirar...
Sera que voce anda pensa em mim?

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

- Picasso

Se você conheceu um Homem corajoso que admitiu todos os medos, todas as neuroses, todas as inseguranças, toda a parte feia e real que todo mundo quer esconder com bermudas quadriculadas, camisas muito coloridas, muito dinheiro, bundas falsas, bebidas, poses, frases de efeito e risadas altas. ninguém nunca me viu tão nu e transparente como você, ninguém nunca soube do meu medo de nadar no mar de madrugada, de amar demais, de se perder um pouco de tanto amar, de não ser bom o suficiente. só ele viu meu corpo de verdade, minha alma de verdade, meu prazer de verdade, meu choro baixinho embaixo da coberta com medo de não ser bonito e inteligente. só para ele eu me desmontei inteirao porque confiei que ele me amaria mesmo eu sendo desfigurado, intenso e verdadeiro, como um quadro do Picasso. e será ele até o fim.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

- Te ordenar.

e eu tenho vontade de segurar seu rosto e ordenar que você seja esperto e jamais me perca e seja feliz. e entenda que temos tudo o que duas pessoas precisam para ser feliz. a gente dá muitas risadas juntos. a gente admira o outro desde o dedinho do pé até onde cada um chegou sozinho. a gente tem certeza de que nenhum perfume do mundo é melhor do que a nuca do outro no final do dia. a gente se reconheceu de longa data quando se viu pela primeira vez na vida. e você me olha com essa carinha banal de "me espera só mais um pouquinho". querendo me congelar enquanto você confere pela centésima vez se não tem mesmo nenhum Homem melhor do que eu. e sempre volta. volta porque pode até ter uma coxa mais dura. mas não tem nenhum melhor do que eu. não tem. porque, quando você está com medo da vida, é na minha mania de rir de tudo que você encontra forças. eu sei de tudo. e eu passei o último ano escrevendo sobre como você era especial e como eu te amava e isso e aquilo. mas chega disso. caiu finalmente a minha ficha do quanto você é, tão e somente, mais um cara . e do quanto você jamais vai encontrar um homem que nem eu nesses lugares deprê em que procura. e do quanto a sua felicidade sem mim deve ser pouca pra você viver reafirmando o quanto é feliz sem mim e principalmente viver reafirmando isso pra mim. sabe o quê? eu vou para a cama todo dia com um livro, uma xícara de café, um cigarro qualquer e uma saudade imensa de você. ao invés de estar por aí caçando qualquer mala na rua pra te esquecer ou para me esquecer. porque eu me banco sozinho e eu me banco com um coração. e não me sinto fraco ou bobo ou perdendo meu tempo por causa disso.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

- Te admirar..

Eu não acredito que eu vou cair denovo nos seus encantos.
você nunca esta presente,
eu te ligo e você não me atende. poxa eu não vou te morder.
eu so queria te colocar num lugar onde eu pudesse admirar seus traços, laços e rastros...
só admirar, e não querer mais nada, alem doque so te admirar.

mais eu to aqui. porque eu sei que você pode esta afim.
eu tambem to. e queria te ter so mais uma noite e uma eternidade.

- Frágil demais

Deveria ser proibido, mãos que não alcançam um pedaço de argila e um punhado de água pra amolecer a dureza que têm as ausências, as carências, o concreto de alguns corações.

eu andei pensando sobre o barro, sobre o amor, sobre vestidos que viram saias e saias que viram blusas. eu andei pensando que, às vezes, a gente gostaria de enfiar a pessoa que a gente ama dentro daquela gaveta arrumada pra só saber dela quando abrisse o guarda-roupa no auge da vontade de se enfeitar de sentimento. andei pensando nesse coração de argila que se molda de artérias entupidas pelo amor.

(ainda é preciso esperar que seque rápido e torcer para que não tenha sido feito frágil demais.)

sábado, 6 de dezembro de 2008

- Eu fui..

Eu precisava ter feito isso, cheguei a pensar duas, trez vezes antes de bater no teu portão.
Bati e bati; não tive resposta, e como antigamente meti a mão pelo vasculhante e abri.
ja no terraço chamando seu nome em voz alta alguem me viu, e me disse que você não estava,
logo não sei se fiquei triste ou se me senti aliviado - claro eu queria te ver - e numa breve conversa no portão sobre trabalhos; doenças; e preocupações; foi o tempo exato pra você chegar e nem acreditei, meu coração foi a mil. eu nem sabia como te cumprimentar.
foi uma visita breve que por mim eu passaria a noite inteira ali em pé no teu portão so te olhando, não precisaria dizer nenhuma palavra so a tua companhia ja me basta.

não adianta, não sei explicar. as palavras traem o que a gente sente. não que seja amor de menos (...) é amor demais.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

- Venha pra mim.

Dizem que a distância é cruel. sim, não discordo disso, mas tenho que confessar que ela torna tudo entre nós mais forte. você é o meu refúgio, o que sempre precisei a vida inteira. quero que continue sendo a causa que me leva a felicidade, o motivo que me faz esquecer da realidade, a pessoa que mudou completamente a minha vida. a maioria das pessoas encara por interesse, eu encaro por amor. tenho orgulho de saber que te ensinei tantas coisas, de que convivi ao seu lado por um tempo e de saber que aprendi eu quero continuar aprendendo tudo que um amor verdadeiro é capaz de oferecer. a maioria das pessoas, esperam encontrar um principe encantado. eu não, eu encontrei meu sapo *-*, que tem suas imperfeições como todo ser vivo, mas que faz com que suas qualidades ofusquem esses defeitos com seu límpido brilho.ainda guardo na memória todos os pequenos fragmentos das lembranças que passei com você.eu sei que você sabe muito bem do tamanho do meu amor por você...

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

- Minha Sede.

- Que coisas são essas que me dizes sem dizer, escondidas atrás do que realmente quer dizer? tenho me confundido na tentativa de te decifrar, todos os dias. mas confuso, perdido, sozinho, minha única certeza é que de cada vez aumenta ainda mais minha necessidade de ti. torna-se desesperada, urgente. eu já não sei o que faço. não sinto nenhuma alegria além de ti. como pude cair assim nesse fundo poço? quando foi que me desequilibrei?
não quero me afogar: quero beber tua água.

não te negues, minha sede é clara.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

- Suspiro

- Suspiro Tanto quando penso em você, chorar só choro às vezes, e é tão freqüente. caminho mais devagar, certo que na próxima esquina, quem sabe – suspiro - não tenho tido muito tempo ultimamente mas penso tanto em você – suspiro - que na hora de dormir vez enquando até sorrio e fico passando a ponta do meu dedo no lóbulo da minha orelha e repito – suspiro - em voz baixa:
- Te amo tanto, dorme com os anjos.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

- Te quero, Te quero..

­- Queria saber se te amo ou te odeio. quero te mandar para longe, mas te quero por perto. quero te arrancar do meu peito, mas te quero de qualquer jeito. vou fugir daqui, para um lugar onde não haja nenhuma maneira de encontrar você. onde as pessoas não conheçam a história de nós dois. vou escutar uma música que não me faça lembrar de você. vou ver um filme de amor que não termine como o nosso terminou. vou andar por onde você nunca passou, para que não exista nenhum vestígio seu. onde meus olhos possam percorrer toda volta sem o risco de te ver. vou ficar por lá, até que a sua imagem se apague da minha memória. até que eu não sinta mais teu cheiro no meu corpo. então com o coração já refeito, eu voltarei. e se um dia te encontrar, por certo encontrarei, não vou te reconhecer. mas você vai me olhar, não vai acreditar no que vê. seu coração vai disparar e nada vai conseguir dizer. eu vou sorrir e te comprimentar, sem muita demora eu vou seguir. você estagnado, vai permanecer ali parado. você vai entender que me amava,
que sempre fui eu a pessoa que você procurava..

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

- Essa saudade;

Guardei tanto tempo essa saudade que o coração intranquilo precisa te telefonar para dizer do tempo: que dias tão azuis, meu deus... em dias tão nublados. a falta de assunto na ponta da língua. meus nervos de água. e o meu coração intranquilo falou de outro tempo quando só queria saber: como era mesmo que você me olhava quando a gente ainda se via?

e dizer que teu nome não sai da minha língua.
(...)
vontade de deitar sobre o teu peito e perder a memória

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Chega de Indiretas.

Queria muito e você aí longe, então fico parado aqui do outro lado tentando organizar os sentimentos em palavras e as palavras em frases e me preparar para dizer, mas é tudo tão frágil que não sei como pronunciar. parece notícia triste, fim de alguma coisa. e não é, ainda temos tantas coisas a fazer também. fico em silêncio desconfortável, numa angústia de querer e não saber como. você não compreende muito bem, talvez não devesse falar, entende? talvez seja melhor como está. palavras engolidas e vontade repremida – vou inchando aos poucos por pensar demais. talvez não devesse pensar tanto assim, ser mais livre e leve como você, dizer com raiva, mas dizer. não se desculpar. tenho medo de me precipitar, de me magoar. mas nós vamos consertar todas as coisas não ditas entre beijos e olhares acolhedores. até o corpo amolecer e todas as preocupações sumirem e sem sentir, como num impulso de felicidade, dizer: eu amo você. assim, tão resumidamente.

- Fragmento

- Corrompido; entrego sem veemência meu corpo cáustico,
minha falsa liberdade de Homem independente, minhas idéias e visões sobre seu fogo bruto e límpido: sou seu. já não mantenho minha segurança em estar sozinho, servir somente a mim e basta, minhas poucas e profundas vontades – precipito todas as noites, no céu, no chão, espero que me aches. que me retire desse estado, dessa lentidão, e não sei se ouve. nem se espera. não sei de nada. toda minha compreensão se mostra insuficiente para te envolver, te entender, te suprir – e, igualmente, me envolver, me entender e me suprir, já não me basto. seu delito foi ter me provado. aflito. sou dividido, teu e meu, do mundo inteiro que me chama e me deseja, mundo novo e atroz que me tenta. preciso recorrer a quem? ou o quê. preciso de distinção e sutileza, de um novo toque. mas é o seu toque que me inflama, somente o seu que eu volto e busco, que me perco longe sem me achar inteiro, me fragmento. e me acolhe. sem demora ou hesitação, decido que sou seu objeto e seu amparo. marginalmente entregue a força de ser homem, o presente diviso da consciência – indecisão e firmeza -,
para que corro e me atenho: você.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

- Meu tipo.

-Preciso abraçar todos aqueles que um dia souberam ser amados por mim. despedir-me ou aceitar minha condição. despedir não consigo, it's not my type, sempre estou a correr sem explicações e me habituando a novos ares. não tenho pátria, assim torna-se quase impossível alguém tirar-me algo. amor? já picotei em mil pedaços, joguei aos altos e catei-o com a língua para depois engolir e vomitar deveras. desejo hoje paciência, calor, cérebro e tempo - ponto - aceitar. dor para intensificar essa vida. a dor precisa de um corpo, limites de pele, línguas, estômago, suor. consegue imaginar um não-corpo a implorar salivas, suor e pele? eu não, por isso estou a procura de alguem que um dia amei, talvez porque eles conseguiram guardar nada mais que o breve sabor do meu corpo, um sabor salgado e quase indigesto. minhas experiências sempre tornaram-se memoriais. uma noite e só, não consigo lembrar de prazo mais extenso - e agora ? é tão difícil se divertir hoje em dia, uma lágrima nunca me pareceu tão dolorosa. dias sem lágrimas, são dias em que o coração está endurecido, "não são dias em que o coração está feliz". é como você me disse, fui afastando-me do meu amor e agora não tenho algum. morri muito pra não morrer, permaneço triste, talvez por isso, ainda existo. sei que você estava ao meu lado, querido, todo o tempo que esperávamos estava ali prestes a acontecer e por puro descuido, pura fraqueza e fracasso não deixei o fluxo correr. mas escuta, o pulso ainda pulsa, fora o sofrimento, nada lamento. no final das contas tivemos a melhor parte e se perguntasse o que eu faria se voltássemos ao princípio, responderia que recomeçaria.
esse coração tem a necessidade de viver,
porque se jogar tantas vezes - e morrer sempre - cansa.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

- Trivialidades e Afins.

Sofro porque poetizo demais as situações reais da vida. pois ver um cachorro magro na rua me comove horrores, e ser sentimental (contrário do que as pessoas pensam) é uma batalha diária. quando não amava ninguém, eu era o que era, mas eu era só. sozinho. sem muitas coincidências felizes. eu comigo. desesperado, enclausurando minhas emoções na egolândia. brigava e chamava de filho da puta, vai pro inferno, pra casa do caralho, eu quero é ficar só, não te desejo. por isso pulava sempre de galho em galho. amantes, steps medíocres e semi-fodas de uma noite só. eu me cansava de tentar encontrar coisas nas pessoas. até em meus melhores amigos, quando mesmo antes da noite acabar, já estava fatigado da conversa de sempre. das bebedeiras de sempre. das músicas de sempre. pois ninguém queria conversar sobre os meus discos preferidos. ou sobre as bandas novas que eu estava ouvindo. ou sobre remédios de tarja preta que a faxineira do meu trabalho tomava para emagrecer. banalidades, trivialidades e afins.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

- Mais uma vez.

-Você pode olhar pra mim e dizer qualquer coisa,
ou eu posso olhar e dizer qualquer coisa,
mas o melhor mesmo é amar sem dizer coisa alguma, e eu amo você. e você me ama?
te ver, muda meu dia, meu ano, meu mundo, minha vida, vai ser pra sempre, já é pra sempre.
naquele adeus ficou uma parte grande de mim, uma parte que é só sua e que logo logo irei pegar, tendo esse como um simples pretexto para te ver e ser feliz ao teu lado, como eu quero ser, e estar assim como eu quero estar,

Mais uma vez.~

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

- Inveitei você.

-Quem inventou você fui eu,
porém eu tenho que desinventar, pro bem.
preciso me livrar de tudo o que é você.
um espaço pra criar um outro alguém. na pressa de suprir você, errei.
só me esbarrei em desamor, tentei. preciso me soltar de tudo onde há você.
se vai passar alguém, eu já nem sei. e então esse tempo fez deslembrar, vai ser um bom momento pra me filtrar.
voltei pra te ver, mas sem te inventar.
pra saber se vou chorar. voltei pra te ver,
mas sem te inventar ressaber se vai passar.~

sábado, 22 de novembro de 2008

- Não, eu não quero Incomodar.

-Então, eu sempre tiro as pilhas do relógio pra que ele possa chegar.
o tic-tac incomoda e eu não quero incomodar.
os ponteiros dormem enquanto nos distraímos um com o outro.
o telefone não toca mas também nem precisa tocar.
o mundo não respira mas também nem precisa respirar.
o tempo passa mas, poxa, nem precisava passar. então, eu sempre tiro as chaves da porta pra que ele possa ficar. a solidão me incomoda e eu não quero incomodar.
os porteiros dormem enquanto nos lembramos um do outro. o rádio não toca mas também nem precisa mais tocar. a cidade não pára mas também nem precisa mais parar. a campainha não chama mas, poxa, bem poderia chamar.
então, eu sempre tiro as roupas do caminho pra que ele possa voltar.
a saudade me incomoda e, não, eu não quero incomodar.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

- Semente

Eu me alegro da sua existência no mundo. são como laços invisíveis rodopiando a minha cabeça. se estiver longe, molham a ponta no oceano, seguem por ruas e pontes, por ruas e praças: só as crianças vendo, pulando corda em nossos laços. se alguma vez eu os largo é quando eu me perco de mim; a multidão me atropela. nessa hora, é preciso esperar em silêncio, tateando as pedras em volta à procura das flores pisadas. são elas que trazem sementes à espera de terra, de luz e de um pouco de água. não importa sequer que nossas mãos sejam frágeis, se há tantas sementes guardadas na concha das mãos.
quando você volta e eu abro feliz os meus braços, as sementes voam e se espalham...
caindo pelas terras do mundo.

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

- Nome próprio.


Se as coisas têm um nome próprio, cuido pra não confundir o seu nome com apego, eu te disse tentando ser mais interessante. o amor é essa melodia que envolve, mas não se aprisiona o abstrato, as notas dançam na palma da mão por um tempo que é pra que se possa ver pra sempre o esquivo das coisas. depois elas somem. fica uma lembrança de tudo que foi importante. mas a importância somos nós que damos. têm coisas que seriam interessantes que eu me lembrasse pra compor um lado meu que ainda não conheço direito, mas por doloroso demais eu esqueci com a rapidez que durou aquela febre emocional. (eu sempre sofri fisicamente pelas coisas importantes). mas meu corpo não agüenta mais, adquiri a leveza por puro bom-senso. penso pouco no que vejo. quando acho bonito, não destrincho o conceito de beleza. Fernando Pessoa sabia das coisas. se a dor é insuportável ou a alegria desmesurada, a palavra sempre salva meu coração.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

- Essencial.

faltam-me as palavras. parece que tiraram férias de mim, ou talvez esconderam-se e eu sem as encontrar. procuro-as sem êxito, talvez o melhor é deixá-las escondidas em mim. um dia voltarão...ou continuarão assim..escondidas. por vezes sinto-as passar por mim a correr. corro para as apanhar, mas sem sucesso. o silêncio é total. não ouço uma única palavra, mesmo estando no meio da multidão. nem mesmo o vento ou a chuva se fazem ouvir. só silêncio, persiste em ficar.

-hoje estou reduzido ao essencial. só meu coração bate.~

terça-feira, 18 de novembro de 2008

- O amor, A paixão.

- Agora preciso de tua mão, não para que eu não tenha medo, mas para que tu não tenhas medo. sei que acreditar em tudo isso será, no começo, a tua grande solidão. mas chegará o instante em que me darás a mão, não mais por solidão, mas como eu agora: por amor(...) o amor é tão mais fatal do que eu havia pensado, o amor é tão inerente quanto a própria carência, e somos garantidos por uma necessidade que se renovará continuamente. o amor já está, está sempre. falta apenas o golpe da graça - que se chama paixão.

- E depois ?!?


Queria saber:
depois que se é feliz o que acontece?
o que vem depois?
o que se faz?
para onde vai? ...

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

- Feito pra mim

Eu queria sair por aquela porta e conhecer alguém. assim, sem precisar procurar no meio da multidão. alguém que me levasse ao cinema e, depois de um filme sem graça, me roubasse gargalhadas. alguém que segurasse minha mão e tocasse meu coração. que não me prendesse, não me limitasse, não me mudasse. alguém que me roubasse um beijo no meio de uma briga e me tirasse a razão sem que isso me ameaçasse. que me dissesse que eu canto mal e que eu falo demais e que risse das vezes em que eu fosse desastrado. alguém que me olhasse nos olhos quando falo, sem me deixar intimidado. alguém com qualidades e defeitos suportáveis. que não fosse tão bonito e ainda assim eu não conseguisse olhar em outra direção. alguém que me encontrasse até quando eu tento desesperadamente me esconder do mundo. eu queria sair por aquela porta e conhecer alguém imperfeito. feito pra mim!

sábado, 15 de novembro de 2008

- Amigos existem?

Puta que pariu Iate club.

Digna, Sim.
Porque teve gente que não se agradou,
porque teve gente que se agradou, Sim.
e Porque naquele cantinho entre sarros, beijos, mordida e ate tapas,
So eu sei oq rolou.

( Que tipo de amigos fazem oq fizemos esta noite? )

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

- Incerteza

quanto mais eu te olhava, mais eu te queria, sentia,
e saberia que degustaria todas as suas imagens na minha mente no dia seguinte.
demorei horas pra dormir, apesar do cansaço, te olhar dormir era bem maior que qualquer fechar de olhos cansados. respirar na tua pele foi sentir a leveza da delicadeza em ti,
com meus lábios repousados e ofegantes na tua face. teu sorriso,
ah bendito sorriso, ah amor fatal. que oscila com a distância,
arde com a presença, e dói com a incerteza..

Sera que vamos nos ver novamente?
ou foi so uma noite?

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

- Respostas ?!?

Os grandes relacionamentos que tive foram os que me renderam as melhores metáforas.
que me despertaram uma vontade constante de ser uma pessoa cada vez melhor e mais inteira. que me deram colo e não conselho e beijo na boca quando o silêncio ainda era a melhor resposta. algumas dessas pessoas se foram antes que eu pudesse lhes contar uma história bonita e eu chorei feito menina. outras ficaram até descobrir que uma caixa de quiwís era o melhor presente que eu poderia ganhar no meio de uma tarde triste...outras, ainda, me cobraram respostas demais e eu só sabia que nunca aprendi a andar de perna de pau porque tenho medo de altura (o que por um lado pode ser também resposta para várias outras coisas). mas todas essas pessoas me desenvolveram e isso ficou comigo; são minhas porque faziam parte do meu potencial amoroso e elas vieram só pra me conduzir ao melhoramento do meu amor. hoje o meu grau de exigência aumentou muito porque aprendi que dar amor não é a mesma coisa que dar carência. me divirto muito ou sofro, mas tenho cada vez mais faisquinhas nos olhos por viver as coisas em sua totalidade, sem recusar experiências e aproveitando diversas possibilidades. o que posso dizer é que existem na vida pessoas sedutoras e seduzíveis e sei que vira alquem que vai me fazer diser em seu ouvidinho baixinho num quase gemido:

"quero fazer com você, o que a primavera fez com as cerejeiras..."

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

- A última vez,,

é um passo no caminho
é um caminho sem passo;
se explico não compreendes
mas se compreendes é porque não explico.
basta olhar, doce olhar... me deixa ansioso sem saber, inexplicável ao me tocar.
você é algo vago, algo louco, algo incrível.
não sei explicar o que passa aqui dentro pois não sei entender;
descobri que era amor quando disse que me amava, e fiquei inconformado como palavra tão simples; era a resposta perfeita que procurava a meses para expressar o que sentia por ti.
te amo porque sinto em todo momento saudades e vontade de te abraçar.
te abraçar como na última vez em que te vi...

terça-feira, 11 de novembro de 2008

- Nada mais..

'
Eu acho que te ver ontem me deu vontade de de dizer alguma coisa.
e como eu não tenho essa coragem e sei que você nunca vai ler isso aqui.
vai ser a qui mesmo que eu vou dizer.:

As frases mais clichês sempre acabam se fazendo presente em nossas vidas. e por isso, venho dizer que o mundo realmente dá voltas. se você ainda se acha a última azeitona da empada, esqueça... pois no meu contexto existem variações intermináveis de classificações por atitudes. e do topo foi para entre os finais. em contrapartida, há outras que do nada subiram ao topo.. e assim segue o carrossel - ou a montanha russa - sempre subindo e descendo. aquela que fizer parar a roda gigante lá no alto, ganha o prêmio.
e eu já tenho as minhas apostas.

não preciso de nenhum plano de vingança ou coisa do tipo.
o tempo é mais forte do que tudo, e ele vai cuidar de você
te dando o que você realmente merece: senso.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

- Te observei.

De longe eu te vi, caminhando, teu jeito ainda do mesmo jeito, te vi sorrir, e chorei, escondendo o rosto pra ninguém notar minha emoção. aonde foi, que a alegria se perdeu e o teu sorriso, a onde estas se eu quiser me abrir, falar pra você , quero dizer. quero ser, um amigo que está sempre em teu caminho, e quem tem amigos, nunca está sozinho, dia e noite quero estar junto de ti, quero ser, a ilusão que te acompanha a vida inteira, a emoção sincera pura e verdadeira,
um amor que da sem nada receber. eu quero ser. quero ver, tua boca iluminada num sorriso ~

“-si nous étions..mais nous ne sommes pas. j'ai oublié.”

sábado, 8 de novembro de 2008

- Você escreveu.

"Infelismente não consigo me conter - ou felismente a emoção é tanta que meus atos já não correspondem ao meu pensamento. Nesse exato momento queria ter tudo, e ao mesmo tempo não ter nada entre nós. Não sei realmente se é verdade, mas só sei que é o que eu necessito ter... a certeza é de que tenho você, a verdade do teu verdadeiro sentimento. TE AMO e não exito em falar sempre isso.
Estou vivendo o instante, e intensamente vou me completanto, vou sendo realmente Feliz."

(essas foram as suas palavras.. quando as minhas não puderam ser ditas.)

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

- Custa nada tentar..

Tentei,
inutilmente, mais tentei
te dizer o quanto importa pra mim. tentei fazer com que se importasse também. grande coisa, isso de você ser assim, tão superior em alguns aspectos pouco (ou quase nada) práticos.
eu não ligo se sabe dizer o mesmo palavrão em oito línguas. podiam ser doze e seria a mesma merda. eu poderia te mostrar algumas coisas que sei e você se surpreenderia.
também sei que eu poderia ser mais interessante e talvez mais elegante.
eu poderia falar alemão, francês mais mal falo portugues;
ou combinar o cinto com o sapato. mas, perto do que eu sinto, tanto faz o sapato.
tanto faz se o lixo de sexta ainda fede na cozinha ou se beberemos aquela cerveja que posso pagar. eu não ligo mais. acordo todos os dias e procuro não pensar em nada. apenas faço o que parece necessário e o que parece que preciso fazer. não questiono mais se o que faço é útil ou importante. apenas faço. como a puta que obedece às ordens do cliente.
me fodo todos os dias e nem gozo.
faz tempo que eu desisti de tudo isso que você e todo mundo procura.
e ainda assim, eu não me sinto inferior. dói do mesmo jeito. pra todo mundo.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

-Mãe o amor que eu sinto por você é :
Algo sem argumentos, algo sentido lá dentro bem fundo,
onde nada que não seja tão importante e valioso se esconde, se guarda,
é lá, onde ficam as melhores lembranças, os amores mais lindos,
e as amizades mais verdadeiras, é lá bem no fundo do meu órgão
mais precioso que se encontra um pedaço do seu ser,
que brilha com uma luz, que vai simultaneamente passando por minhas veias,
completando a cada espaço do meu corpo,
você o ilumina, você o completa, é algo como oxigênio, mas ainda mais essencial,
mais digno, reflexo você me transmite,
te compreendo em cada momento, te admiro em cada situação,
é simples, é estar, é permanecer, é assim,
sempre comigo para onde eu for. ~
te amo e força. muita força


Hj eu acordei com vontade de passar uma coisa diferente pra vocês,
eu acho diferente falar algo pessoal aqui, mais é oq eu vou fazer hj.

Nasci no Recife, dia 8 de julho de 1989, logo tenho 19 anos, tenho duas irmães lindas (Luciene e Luciana). somos adotados. tenho uma familia linda. que amo muito. mais tenho tambem os meus problemas, a comersar pelo fato da minha mãe ta doente, hj foi a primeira vez que a vi depois da quimoterapia, meus olhos encheiram de lagrimas quando bateram com os dela que não mudou nada, como eu queria poder estar no lugar dela para poupa-la dessa dor, apesar de alguns fios de cabelo ja caindo e de esta bem mas magra, ela esta Feliz.
eu sei, eu sinto, ela quer viver.
e nos estamos com ela, vamos ate o fim.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

- Nem espere.

você está sozinho.
você e a torcida do flamengo. em frente a tevê,
devora dois pacotes de doritos enquanto espera o telefone tocar.
bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha. trimmm!
- é sua mãe, quem mais poderia ser?
Amor nenhum faz chamadas por telepatia. amor não atende com hora marcada.
ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha,
sem disposição para relacionamentos sérios. ele passa batido e você nem aí.
Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. o amor dá meia-volta, volver.
por que o amor nunca chega na hora certa? agora, por exemplo, que você está de banho tomado de camisa vermelha e jeans. agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de Los. agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio. o amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina.
jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados.
ou receber flores logo após a primeira transa. o amor odeia clichês. você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão,
e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista,
depois de aprovado no teste de baliza.
idealizar é sofrer. amar é surpreender.

terça-feira, 4 de novembro de 2008

- Tou indo.

Eu vou embora porque tenho pavor de você querer que eu vá embora. não ser mais desejado por você é como ser convidado pelo super homem para sobrevoar minhas dores e, de repente, só porque o super homem não existe (e eu deveria saber disso), ser lançado lá de cima, de encontro aos meus mundinhos antes tão grandes, depois tão pequenos. agora enormes. se aproximando. se aproximando. e cair de cara em mim mesmo. e me quebrar e quebrar tudo de novo. eu não faço questão que ninguém goste de mim, mas fico completamente louco quando alguém gosta. porque descubro que cada segundo da minha vida foi pra sentir isso. e o que será dos próximos segundos? não me tire da minha merda pra depois me lembrar que tudo é uma merda. sem fim, sem fim. e não me pergunte como é que nascem pessoas assim, como eu, que amam com tanta necessidade de machucar. como é que tem gente, como eu, que acha que sentir amor é uma gripe forte, uma célula mutante, um motivo pra chorar muito como se a vida fosse demais pra gente simplesmente viver sem prestar atenção nela.

Como é que se vive? como é que se ama em meio aos fedores e sujeiras e desistências da sua casa? como é que se espera alguém voltar do seu mundo particular se eu acabo, por conta de um medo absurdo, indo para o meu para não ter que ver você longe? esperar o quê? a vida secar tudo, murchar tudo.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

- Visitante

A campanhia nem tocou
E eu ja fui abrindo a porta
e ali parado na minha porta estav você, Ja de partida,
Mas eu te aforeci uma bebida e você entrou.
mas a porta ficou aberta.
Nem bebemos, fomos direto para area de serviço.
foi tudo muito rapido, parece que eu fui o seu primeiro.
os erros a gente poderia concertar, mais você preferio partir,
pela porta aberta.

e saiba que ela esta aqui, ABERTA, esperando...

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

- Cartas

A Vida é um Jogo.
Um jogo de cartas.

-Eu ja conquistei as minhas,
mas tambem ja perdi, e aprendi,
Que da proxima vez vou aposta-las todas em Mim.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

- Pense menos..

- Eu gostaria de saber onde está a origem da nossa insatisfação. buscamos grandes coisas, esperamos grandes coisas, aquelas que possam fazer com que nosso dia fuja do extraordinário. viver nunca nos parece suficiente, esperamos sempre mais e quanto mais temos, mais desejamos. olhamos as pessoas à nossa volta, cremos que são felizes, achamos que a vida parece bem mais simples pra elas, que o melhor sempre vem para os outros. não nos basta ter uma terra prometida, queremos que seja a mais vistosa de todas.
somos o que somos o bastante para nossa felicidade. ansiar por mais é fechar as portas aos pedacinhos de bem-viver com os quais a vida nos presenteia.

em matéria de amor,o silêncio vale mais do que a fala ~

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

- Quando olho nos teus olhos..

Eu só quero você perto, onde pode permanecer indefinidamente
você pode ter certeza que vai ficar melhor
você e eu juntos através dos dias e noites
Não se preocupe, porque tudo vai ficar bem
a gente continua falando eles podem dizer o que gosta
mas tudo o que sei é que tudo vai ficar bem
ninguém pode entrar de modo que estou sentindo
ninguém pode entrar no caminho daquilo que eu sinto por você

quando eu olho em seus olhos, então percebo,

que tudo o que preciso é você na minha vida ~

terça-feira, 28 de outubro de 2008

- Perfeito ou não, quero você.

- Amor não é se envolver com a pessoa perfeita,aquela dos nossos sonhos.
não existem príncipes nem princesas. encare a outra pessoa de forma sincera e real,
exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos.
o amor só é lindo,quando encontramos alguém que nos transforme
no melhor que podemos ser ~

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

- Suspiro teu.

;Queria ouvir tua voz, fraqueza, ou não.
queria poder saber, se estar ao seu lado bastou.
A graça de tudo estava em você. amanhã vou acordar,
sozinho. eu ao meu lado, ao lado que era seu.
bem baixinho vou pedir ao vento pra soprar no meu ouvido um suspiro teu... ~


Saudades - S2

sábado, 25 de outubro de 2008

- Foi assim.

A rua tava vazia de gente, como a gente,
no silencio da calada da noite, entramos.
e foi ali dentro que eu naum sei bem o que aconteceu, deixei rolar.
nem sei o que vc esta pensando agora, nem como vai ser daqui pra frente,
não fizemos nada de errado, ate porque não fizemos nada que nunca tinhamos feito.
e so queria que você pensasse bastante e visse se valeu apena perder "tudo" pra me escolher.


- Pois bem, deu a hora. enquanto pra vc e tarde, pra mim ainda é cedo.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

- Acodei

Amanheceu e eu ainda dormia, ou fingia?
so seu que ainda deitado mais acordado eu ainda sonhava com você,
me beijando, me tocando..
o ar ainda estava ligado mais eu sentir calor, e o meu corpo ferveu,
meu coração disparou quando eu abri os olhos e não te vi ao meu lado. (L)

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

À Beira Mar

"Saí pra caminhar à beira mar ...
E por alguns momentos sentei-me a olhar as ondas,
E diante delas, deparei-me com a minha estória de vida.
Ondas enormes, grandes emoções ... vida muito agitada ...
E da mesma maneira que vinha na grandiosidade das ondas,
As conseqüências, eram desanimadoras, muitas vezes catastróficas.
Vento brando, ondas menores, mar mais calmo ...
Tempo de acontecimentos mais decisivos, amizades em jogo, interesses pessoais,Uma parada, uma tomada de tempo pra que a melhor atitude tomada, seja a melhor decisão.
Mar sereno de pequenas ondas, onde eu me encontrava nesse momento,
Uma calmaria, poucas emoções sem muito saber o que fazer, tendo muito a ser feito ..., mas deixando um pouco, que a vida se encarregue de fazê-la.
Então, assim levantei-me e continuei a minha caminhada..."
' ( Margareth Sandra ) '

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

- O que você quer de mim, se ja tem tudo?

-Cada vez mais eu me vejo buscando o seu olhar.
cada vez mais eu me pego a te desejar.
tudo que você faz me fascina,me envolve e me faz perceber,
cada vez mais eu preciso ter você. simplesmente não posso negar que você transformou,em sonhos de amor a minha vida. os teus olhos encantam os meus,não dá pra resistir e tenho a sensação que vai ser sempre assim. o que eu sinto, tem brilho, tem paixão e amor misturado. fiquei assim sem saber direito o que fazer. perdi a noção do tempo e espaço ao te olhar.
Palavras se perderam, somente os olhos leram, o que a gente desejava era só você e eu, nós dois nos entregando aos poucos, nós dois vivendo um pro outro. e agora está tão difícil ficar longe de você por alguns dias. meu coração disparou, seu jeito me conquistou e não dá pra esquecer.o seu beijo sempre me domina,me transforma e me fascina. fecha o mundo inteiro em nós dois .eu nem sei pensar em depois. quando é tarde eu acho cedo, você brinca com esse medo de perder você. pra onde você for eu vou.

Editado pra não bater dar preguiça de ler.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

- Não, Hoje...

-Queria so publicar aqui a minha Felicidade
so que não existem palavras para descreve-la.
o que eu to vivendo é muito alem dos meus principios.
Você sabe me fazer feliz.

sábado, 18 de outubro de 2008

- Estou com você

Gosto de você, com todas as diferenças que temos.
respeito sua visão de mundo, mesmo não sendo a minha.
fico feliz ao perceber sua alegria,
me preocupo quando sinto que não está bem.
fico na torcida por sua felicidade, estou ao seu lado pro que der e vier. sorrindo,chorando,concordando ou não... seja lá como for, saiba que você não está sozinho!
-jamais estará! ♥

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

- Penso em você..

Abro os olhos de manhã, penso em você..
ja perco a hora! tenho tanto pra fazer, pra lhe dizer, eu estou só começando!
e quanto mais tento acordar, mais pareço estar sonhando..
fecho os olhos pra te ver,quero você!
vem, mas não demora.. nada mais me interessa, eu tenho tanta pressa,
O dia vai passando. mas agora, tanto faz, tudo o que deixei pra trás..
no seu olhar, restos de sol!
e aonde quer que eu vá, penso em você, não preciso dizer nada!

quando eu te vi, tive a impressão de que não era a primeira vez.
quando eu te vi, tive a certeza de que não seria a última.. (L)

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Quanto mais eu penso o tempo passa, mais aumenta essa vontade de estar com você. eu disfarço finjo estar contente mas tá mais do que na cara que eu quero te ver. de repente o que era brincadeira mudou o brilho do meu olhar, nosso caso está ficando sério, mistério bom pra desvendar. tô morrendo de saudade eu pego o telefone pra te ligar e te dizer o que eu sinto - agora não dá pra controlar. tá dificil sem o seu carinho,dá impressão que estou sozinho, em plena multidão. gosto tanto quando escondidinho você vem me dar um beijo,
eu pego a sua mão. mas ve se dá um jeito e joga logo fora essa solidão vem mostrar o que está guardado dentro do coração.
ah coração é saudade demais!

eu te entendo..
so queria me expressar.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

- Sim...

-tenho você que conhece meus defeitos e só enxerga o meu melhor.
-tenho você que me faz acreditar que não preciso de mais nada.
-tenho você e isso me basta. tenho você e, agora, você me tem.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

- L.H.

"Eu sei Que você tem medo de não dar certo
Acha que o passado vai tá sempre perto
E que um dia eu vou me arrepender
E eu quero que você não pense em nada triste
E porque quando o amor existe
O que não existe é tempo pra sofrer"

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

- Não vou acreditar.

-Me acostumei a não acreditar nas pessoas.-
¬você me alisa. eu te analiso.¬

sábado, 11 de outubro de 2008

- Querer é poder...

Queria te deitar no meu colo e te fazer carinho…cantando baixinho…passando a mão no seu cabelo…pra sentir o cheiro do seu xampu e do seu perfume,tão suave.tocar seu rosto,beijando você de levinho…e poder provar o calor da sua pele nos meus lábios…só pra sentir você perto de mim.te abraçar sem pressa,sem pensar em soltar.e o mundo poderia acabar ali,naquele momento,que eu estaria feliz. ♥

- Faça; Viva. como for, Amor.

faça o que quiser; viva o que vier; seja onde estiver
faça o que puder; viva como der; sinta o que vier
seja o que quiser; faça o que fizer; pegue o que puder;
viva onde estiver; seja como for, amor ♥

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Impaciente.

Alguma coisa incrível precisa acontecer ainda hoje,
enquanto há tempo. Não suportarei esperar mais

a eternidade desses próximos cinco minutos.

(L) Saudades

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Ultimamente eu tenho sentido de tudo
-Odio, Amor, Raiva, angústia, Ansiedade- estou impaciente.
e tudo tem vindo muito forte, seu amo eu amo muito, se eu odeio eu odeio muito...

Ontem foi um dia nornal, acordei fui trabalhar, cadastrei umas tabelas, umas Notas Fiscais, dei baixa nos pedidos entregues, concertei alguns erros das vendedoras, recebi algumas ligações, conversei com alguns representantes, recebi visitas, enfim nada fora da minha rotina. Ja no final do expediente o meu chefe convoca uma reunião comigo e com Nazare (a assistente gata dele).
E disse que devido o nosso empenho e nossa serenidade ao trabalho, fomos contemplado com um aumento ( e que aumentOO - na hora me deu vontade de gritar, mais eu abri um sorriso e agredeci). Logo em seguida, a minha mãe dece do atelier ( é minha mãe ta "trab." - se distraindo-) dae ela vem enxer os meus cunhões, e eu dei um fora sem querer nela, e ela ficou chateada comigo- isso me deixou mal pa caramba- eu não queria que ela ficasse assm comigo.
Fui muito arretado no shopping Recife com minha irmã resolver umas coisas e fui pra casa.
Chegando em casa o telefone toca. eu jurando que era - VOCÊ - atendi todo empolgado:

---- BUMMMMMMMMMMM.. a bomba estourou. na minha mão.


oq falta acontecer?

terça-feira, 7 de outubro de 2008

- Comeu

"O amor comeu meu nome,
minha identidade, meu retrato.
O amor comeu minha certidão de idade"

- Can we make this last forever ~

'
talvez sejamos tudo o que precisávamos.
talvez sejamos perfeitamente sem significado,
- ou mais parecidos do que desejávamos ser.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

-

Eu não vou gostar de você porque sua cara é bonita
O amor é mais que isso
O amor talvez seja uma música que eu gostei e botei numa fita
Eu não vou gostar de você porque você acredita
O amor é mais que isso
O amor talvez seja uma coisa que até nem sei se precisa ser dita (lllllll)
•quando eu vi você
tive uma idéia brilhante
foi como se eu olhasse
de dentro de um diamante
e meu olho ganhasse
mil faces num só instante
basta um instante
e você tem amor bastante•
(L)

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

- So esperando..

-De vez em quando eu vou ficar esperando você numa tarde cinzenta de inverno,
bem no meio duma praça, então os meus braços não vão ser suficientes pra abraçar você
e a minha voz vai querer dizer tanta, mas tanta coisa que eu vou ficar calado um tempo enorme só olhando você sem dizer nada, só olhando...

-Sonhos

Há quem diga que todas as noites são de sonhos.
Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão.
No fundo, isto não tem muita importância.
O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos.
Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares,
em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado.
- William Shakespeare
- Para de fingir que não faço perte da sua vida.

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

- Venhas Comigo

basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo e eu para sempre te leve ~

- Quase sei..

as ruas agora estão todas entrecortadas.
algumas casas têm apenas o telhado, outras apenas o jardim.
a vida é só um pouquinho boa, as pessoas são só um pouquinho bonitas
e as músicas duram apenas algumas notas.
sou inteiro um pseudo algo, desejo pseudo coisas
e quase sei para onde ir agora.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Vem, chega mais perto..

você passou perto de mim
sem que eu pudesse entender
levou os meus sentidos todos pra você...
Te adoro.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Confio em você..

Eu gosto do impossível,tenho medo do provável,
dou risada do ridículo e choro porque tenho vontade,
mas nem sempre tenho motivo.
tenho um sorriso confiante que as vezes não
demonstra o tanto de insegurança que há por trás dele.
sou inconstante e talvez imprevisível.
não gosto de rotina.eu
amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso,
e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras.
nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo.
são poucas as pessoas pra quem eu me explico. (?)

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Não saia dai.

"Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte
enchendo a minha alma d'aquilo que outrora eu deixei de acreditar"
-TM

sábado, 27 de setembro de 2008

- Peço pra que um dia se pensares em trazer-me teus olhares faça porque te convem..


Mais uma de los, pra você.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Crime

meu coração tem um sonho antigo,
ter sempre alguém comigo, pertinho de mim,
compartilhar meus segredos, meus medos,meus sonhos,
meus desejos,tim tim por tim tim
.nos momentos de solidão ter alguém pra abraçar,me aquecer,f
azer eterno o fogo da paixão.ter coisas de amor,p
ra cantar,pra dizer
e se amar você é um crime, eu aceito a sentença porque amar você é um crime, é um crime que compensa.e por amar você ser crime talvez eu viva pra sempre como um fora da lei.
mas não vou viver fugindo eu me rendo,eu me entrego,fico preso em teu sorriso,preso em teu olhar sincero.
Deus é meu juiz e essa causa está diante dele eu confesso me escondi como eu pude te enganar,eu confesso por meu crime,mas pra Deus nunca foi crime amar.seu coração tem muito haver comigo,é muito parecido,gosta de sonhar.além de meu amor,é melhor amigo,e todo dia,toda hora,em todo lugar tão confidentes,tão amigos para rir ou chorar

terça-feira, 23 de setembro de 2008

- Tudo muda..

Na vida tudo passa não importa o que tu faça,
o que te fazia rir hoje já não tem mais graça,
tudo muda, tudo troca de lugar,
o filme é o mesmo só o elenco que tem que mudar,
que altera pra poder se encaixar.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Tesão passageiro.

A paixão é de tesão.
no inicio é assim mesmo.
quem sabe la na frente o tesão não passa
e a gente passa então a se amar.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

- Mas essa noite eu sonheiCom

Com teus olhos
Nos meus olhos
Ouvi o som da tua voz
Dizendo que se arrependeu
Tô morrendo sim
De saudade
Me diz que a dor chegou ao fim
E você vai voltar pra mim
Sempre tenho que fingir que posso sorrir mesmo sem te ver
Eu nunca te enganei, não menti, pra depois descobrir,
que acabouQ
ue desprezou meu amor
Vai chover, vou chorar, me esconder, te odiar, só eu sei
Mas só que hoje eu sonhei

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Eu amo as tuas mãos mesmo que por conta delas
Eu não saiba o que fazer das minhas(...)
Eu te amo desde os teus pés,
Até o que te falta
Te amo de alma para alma
e mais que as palavras, ainda que seja através delas que eu me defenda
Quando digo que te amo mais do que o silêncio dos momentos dificeis
Quando o próprio amor vacila.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

- Nem tudo é pra ser dito...

Eu li num livro
As palavras que eu gostaria de ter escrito
Porque o que é belo nem sempre é bonito
E um sussurro dito aos ouvidos poderá soar como um grito

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Pode ser que seja normal
Acordar querendo te ver
Pode ser que seja fatal
Para mim, ficar sem você
Pode ser que o amor seja assim
E o remédio seja esperar
Pode ser que eu ria de mim
Quando tudo isso acabar
Antes que eu sinta mais saudades de você
Quem sabe a gente não se encontra pela rua
Ainda é cedo e tudo pode acontecer
A chance é toda sua
Eu visto a roupa mais bonita pra te ver
Quem sabe a gente não se encontra pela rua?

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

1 ano....

Hoje faz um ano que eu me conheço,
faz um ano que te conheci,
a um ano atraz estava nos teus braços,
queria muito poder voltar esse tempo pra te falar coisas que nunca tive coragem,
pra te propocionar momentos inesqueciveis,
queria voltar, pra ser te fazer feliz...
deixar de pensar em mim.. e pensar em você
assim como penso tds os dias quando me deito..

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Instante

Às vezes é um instante
A tarde faz silêncio
O vento sopra a meu favor
Às vezes eu pressinto e é como uma saudade
De um tempo que ainda não passou
Por trás do seu sossego, atraso o meu relógio
Acalmo a minha pressa
Me dá sua palavra
Sussurre em meu ouvido
Só o que me interessa.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

- Ate parece que eu te espero..

"Tomara
Que você volte depressa
Que você não se despeça
Nunca mais do meu carinho
E chore, se arrependa
E pense muito
Que é melhor se sofrer junto
Que viver feliz sozinho"

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

- Boa Noite, Apenas.

Hoje não vou te dar boa noite!
Pois sei que só veras amanhã o meu recado.
Queria te dizer que não consegui dormir.
Fiquei com medo.
Tentava dormir, mas o sono teimava em não vim.
Fiquei triste!E agora? O que fazer sem o sono?
Sem ele não há sonho.
Sem o sonho apenas saudade.Saudades?
Tive uma idéia!Suas fotos.
Achei!F
iquei horas olhando para elas.
Os meus olhos foram fechando.
Oi! Como você veio parar aqui?
Como entrou no meu quarto?

sábado, 16 de agosto de 2008

- Colorido

"Deve tentar me achar em mim mesmo
Pois e preciso que haja vida neste elo perdido
Deve saber que o importante e meu interior
E nao o exterior que parece as vezes colorido"

Bipolar...

"Você quer e depois não quer.Você tá dentro e depois tá fora.
Você está feliz e depois está triste;
Alguém chame um médico pra um caso de amor bipolar.
Que parece uma montanha russa e que eu não consigo descer."
- (Hot N' Cold - Katy Perry)

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

- jovens.'

'Não tenho medo do escuro,
Mas deixe as luzes acesas agora,
O que foi escondido é o que se escondeu,
E o que foi prometido, Ninguém prometeu.
Nem foi tempo perdido; Somos tão jovens.'

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

E os montes de grãos que a formavam voltam a ser nada,
a nada representar, a nada significar, a nada dizer,
porque já não é mais.
Volta a não ser. Sua imagem está desacreditada, deformada.
Já fora por muitas vezes reorganizado, rediscutido, reconstruído.
Mas seus alicerces continuavam frouxos, não se sustentava.

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

-Feliz

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas,
elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

-Maduro

Ultimamente eu tenho pensado que talvez
você não esta pronta para mim
Talvez você pensa que eu preciso aprender a ser maduro
eles dizem que se você pedir, você pode receber
mas se você me perguntar amanhã, eu direi a mesma coisa

sábado, 2 de agosto de 2008

Encontro...

Instantes incalculáveis de fantasias;
No ápice incontrolável me lanço!
Proporciono-te loucuras e alegrias;
Depois deste amor, desfaleço-me... Descanso!...

quinta-feira, 31 de julho de 2008

o diagnóstico, segundo um amigo:
_ Tá no reto, Satanás!

terça-feira, 29 de julho de 2008

Filho da Puta...

Mas naquela noite chuvosa Silvia não estava em casa.
Estranho.
Resolvi checar a caixa postal de meu telefone, afinal, ela poderia ter tido algum imprevisto e deixado um recado pra avisar.
“Você tem... uma nova mensagem... recebida hoje, segunda-feira, às 18h30... piiiii - Vai tomar no cu, seu filho da puta! - tututuuuu”

sábado, 26 de julho de 2008

DVD

Ontem eu fui pa Maria Kiteria Barbosa com uns amigos,
La eu assisti o DVD de Ney Mato Grosso, Adorei..
Resultado:
Hoje antes de vir pra loja eu passei no camelô e comprei o DVD dele..
ksposkposks

terça-feira, 22 de julho de 2008

- OH "cidadezinha" PODRE.

A gente toma banho. Se esforça pra ficar bonitinho. Sai limpinho de casa.
No caminho, vai absorvendo os odores da cidade. CO2, cigarro e perfume
mais vagabundo que o nosso. Uma bosta.
Eis que, entre o churrasgato e o cecê das sete da manhã,
o cheiro vulgar de patchuli traz de volta o melhor Natal da infância.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

A Familia.


Calar-me para ouvir
Aprender com meus erros .
Afinal eu posso ser sempre melhor.
Crise no trabalho.

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Ponto Final

Essa brincadeirinha de blog é bom, mais se passa ao ridiculo nhe?
eu pesso pra sair, SIM.
Acabou apartir de hoje vou postar coisas que eu goste, e por favor não tome nada pra você, estou bem como estou, e desejo o mesmo para você.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Quase..

"Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou.(EU TE AMO) Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono."
"Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu."

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Até onde chegaria Amor igual ao meu?

Eu chegaria
Onde só chegam os pensamentos
Encontraria uma palavra que não existe
Pra te dizer nesse meu verso quase triste
Como é grande o meu amor.

quarta-feira, 9 de julho de 2008

oq é nosso esta quardado...

terça-feira, 8 de julho de 2008

19 anos

Em certa ocasião alguém me perguntou :
- Quantos anos tens?
- Quinze ou dezenove, respondi, em evidente contradição com minha barba .
E logo expliquei:
- Tenho, na verdade, os anos que me restam de vida, porque os já vividos não os tenho mais.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Se eu morrer antes de você

Se eu morrer antes de você,
Faça-me um favor:
Chore o quanto quiser,
Se não quiser chorar, não chore.
Se não conseguir chorar,não se preocupe.
Se tiver vontade de rir, ria.
Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito,
ouça e acrescente sua versão.
Se me elogiarem demais, corrija o exagero.
Se me criticarem demais, defenda-me.
Se me quiserem fazer um santo,só porque morri,
mostre que eu tinha um pouco de santo,
mas estava longede ser o santo que me pintam.
Se me quiserem fazer um demônio,
mostre que eu talvez tivesse um poucode demônio,
mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo.
.
E se tiver vontade de escrever
alguma coisa sobre mim,
diga apenas uma frase:
- "Foi meu amigo,acreditou em mim
.
- Aí, então, derrame uma lágrima.
Eu não estarei presente para enxugá-la,
mas não faz mal. Outros amigos farão isso no meu lugar.
.
Mas, se eu morrer antes de você,
acho que não vou estranhar o céu... "
Ser seu amigo...já é um pedaço dele..."

...Aos maus amigos...

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Ai quem me dera...

Ai quem me dera percorrer estrelas
Ter nascido anjo e ver brotar a flor
Ai quem me dera uma manhã feliz
Ai quem me dera uma estação de amor

Sexo Feminino...

Oq sera que as mulheres tem que so querem ser mehores que os homens...?

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Te amo.

Deixe a dor pra depois vamos nos aventurar...

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Desenhando.

Ta vou numerar as coisas importantes pra mim agora.
1 - EU
2 - EU
3 - EU
4 - EU
5 - EU
6 - MEU TRABALHO
e depois eu penso nos outros.

Ta certo eu naum tou agindo da melhor forma, mais deve ser orgulho ferido, eu te amo, naum quero te perder, mas não quero me PRENDER.
Tou feliz assim. eu e eu.
.Desculpa Eu ainda te amo

sábado, 28 de junho de 2008

Ideias?

Você me faz rir, com essas ideias que ninguem sabe de onde vem...
as vezes eu penso se vc é de verdade. e sabe qual resposta eu encontro?
na verdade eu que sou de mentira, de brincadeirinha...
-Sabe os marionetes?
Pronto! EU.
Nas suas mãos é isso mesmo que sou.
e você vai cuidar de mim. ne?
conto com sua ajuda...

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Sim ou Não?

"Então case-se comigo numa noite de luar
Ou na manhã de um domingo a beira mar
Diga sim pra mim
Case-se comigo na igreja e no papel
Vestido branco com bouquet e lua de mel"

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Eu ja não me Reconheço...

...A verdade é que eu to ficando velho,
e preciso de alguem pra cudarde mim,
alguem pelo menos pra dormir comigo.
Eu me olho no espelho e sabe oque eu vejo?
Eu vejo um Rapaz alto, de pouca beleza, Simples.
Porem cansado, Triste e Magro...

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Faça oque quiser..

Gosto dos venenos mais lentos,
das bebidas mais fortes.
Dos cafés mais amargos.
E das festas mais poderosas!
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí, eu adoro voar!

sexta-feira, 6 de junho de 2008

IN...


"Impuro, imperfeito, impermanente

Incerto, incompleto, inconstante

Instavel, variável, defectivo

Eis aqui um vivo"