quarta-feira, 26 de novembro de 2008

- Trivialidades e Afins.

Sofro porque poetizo demais as situações reais da vida. pois ver um cachorro magro na rua me comove horrores, e ser sentimental (contrário do que as pessoas pensam) é uma batalha diária. quando não amava ninguém, eu era o que era, mas eu era só. sozinho. sem muitas coincidências felizes. eu comigo. desesperado, enclausurando minhas emoções na egolândia. brigava e chamava de filho da puta, vai pro inferno, pra casa do caralho, eu quero é ficar só, não te desejo. por isso pulava sempre de galho em galho. amantes, steps medíocres e semi-fodas de uma noite só. eu me cansava de tentar encontrar coisas nas pessoas. até em meus melhores amigos, quando mesmo antes da noite acabar, já estava fatigado da conversa de sempre. das bebedeiras de sempre. das músicas de sempre. pois ninguém queria conversar sobre os meus discos preferidos. ou sobre as bandas novas que eu estava ouvindo. ou sobre remédios de tarja preta que a faxineira do meu trabalho tomava para emagrecer. banalidades, trivialidades e afins.

5 comentários:

Jotta disse...

Comentar aqui está se tornando um ato difícil, requer coragem!
Por que como se melhora o ótimo?
Me espanta a forma como vc cresceu Tiu, sua pena tá leve e sua visão densa, gosto disso!
Textinho na banal, nada trivial mas q me deixou muito "afins".

xero

Ed Anjos (y) disse...

Comentar aqui está se tornando um ato difícil, requer coragem! ²
PORRAAAAAA, [mereceu vaai].
Muuito bom, muito amiigo.
cada dia fico em xoque aqui, hehehhee.

Hugo Raffael disse...

Uhu,
que palavras! (A)

-ah, entendii tudiin! ehehe

ah, favorita, (Y) nem sei comofas, mais faz aii por miim! uauhahuauha

saudades ;~


c cuide
xeroO!

tiu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hugo Raffael disse...

a tah!
ahuahuahua' vô descobrir
:P
quero ter vc tb! lero lero..
(A)

ahm e eu tou bem siim!
e tuh?